12 junho 2012

à pesca no barreiro



para quem pensava que já não havia pesca no barreiro
com os novos tempos, ela aí está de volta



as poitas flutuam
no sereno deslumbramento

  


 regresso da faina


o desemprego obriga
e o moinho gigante, sempre de vigia




 amanhã é outro dia
 moinho do bento



e ainda faltam alguns nesta família...



traineiras, a caminho da doca da cp
quem sabe os mares que já navegaram



é preciso paciência, talvez pique...
e a desindustrialização em pano de fundo



sempre a música das conchas




a crise, o desemprego...
 e os novos pescadores


o guincho do cais  
na bento gonçalves



 antigo cais da mercantil



há peixinho para todos



o mouraria , velho cacilheiro, veio parar ao barreiro
afinal, não foram só os alentejanos...



na antiga doca da cp


junto á capitania, na miguel pais




caprichos da maré
na praia de alburrica




o artista passou por aqui, 
talvez entre uma pichagem e outra
um olhar sobre lisboa 
muro do mexilhoeiro



...sem dúvida!
 muro da antiga fábrica de cortiça braamcamp



...e nada como uma vela 
vermelha
para alegrar o dia



6 comentários:

Ana Rita disse...

Belas fotos do Barreiro :D

rosalina carmona disse...

e não é q são mesmo?!
;)

Beta disse...

Bonitas fotos com legendas pertinentes; Boa música. Trabalho perfeito. Obrigada Rosalina. :)

rosalina carmona disse...

ob. beta
beijocas

Marília Gonçalves disse...

lindo!! empolgante! e a minha homenagem aos pescadores profissionais, de menina, quando declamava em público era muitas vezes aos pescadores e aos bombeiros que dedicava os poemas que dizia, pele heroicidade pacifica e generosa de uns e de outros
obrigada, amiga pelas fotos, que me transportam aonde embora não podendo estar fisicamente,não me sai do coração como Portugal inteiro
abraço
Marília

rosalina carmona disse...

este post, marília, foi também a pensar nos que estão longe. para que assim possam matar saudades.
abraço