31 janeiro 2010

chão


chão

deste chão

levantam-se vozes

que

eu

não sei

de quem são

são vozes de homens

mulheres

crianças

sem pão

vozes de fome

terror

solidão

este negro chão

cor de sofrimento

está escondido

no coração

da planície

na superfície

do pensamento



2 comentários:

Marília Gonçalves disse...

Será a interpelação das causas do ancestral sofrimento humano?
Marília Gonçalves

sou azinheira disse...

é possível marília, mas eu não sei responder